terça-feira, 29 de dezembro de 2009

domingo, 31 de maio de 2009

Vaya con dios - Quand elle rit aux éclats

Há coisas que, de quando em vez, tenho necessidade de ouvir ou ler, como se fossem o ar que respiro...esta é uma delas ;-)

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Na minha cama com ela...

Já não me chegava estar desempregada outra vez...


Depois de os apanhar em flagrante nestes preparos...



...ainda se pôs a refilar...

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Estou tão feliz de contente...



Estou tão feliz de contente...

Lembram-se da foto acima, em Março de 2008 tinha arranjado um trabalho fixe “p’ra carago!!”...
Navegar na Net, sozinha no meu canto, num espaço mobilado por mim e com um computador “fixolas” que também fui eu que comprei, um processador à maneira, com o Windows Vista (que eu, por acaso, detesto) e monitor TFT de 19”, resolução 1440x900, comparado com a TV do meu quarto, parece um ecran de cinema...
Quando o trabalho acabou 1 mês depois, eu topei que o velhote tinha no total, 4 computadores (que mal sabia usar...) e pensei que era uma boa oportunidade.
Tenho-me mantido em contacto com o Sr. e sempre a “fazer-me ao piso” para ficar com um dos computadores a um preço imbatível por qualquer dessas campanhas promocionais das lojas, até que há poucos dias o Sr. finalmente me ligou a dizer que tinha desistido dos 2 escritórios e que tinha ficado com 1 computador e outras coisas, se eu ainda estaria interessada, eu disse que sim claro, frisando sempre o facto de ter de ser muito em conta e pago em suavíssimas prestações mensais, dados os meus fracos recursos.
Hoje ligou-me se eu podia encontrar-me com ele lá no escritório quando saísse do trabalho, eu anuí claro.
Quando lá cheguei era já noite e o escritório já nem luz tinha, mas com a do corredor e as da rua, ainda se via, lá estava um escritório prontinho a funcionar (não o da foto, mas o outro que ele tinha arrendado) com o computador, uma ligação ADSL a cadeira que eu tinha comprado, bengaleiro, secretária e armário...diz-me o velhote:
- Então, disto tudo o que é que lhe faz jeito, diga lá?
- Bom...jeito fazia-me tudo, mas não tenho onde levar tanta coisa, nem dinheiro para as comprar, diga lá quanto é que faz ao computador à cadeira e ao bengaleiro...
- isso é uma coisa que fica para depois, responde-me ele, o PC até tem 4 anos de garantia, dei mais 100€ para isso, mas não se preocupe com isso, não quero que isto interfira com as suas necessidades...
- Mas, eu não posso comprar coisas caras porque não tenho dinheiro, diga-me lá quanto é que quer receber por mês e quantas prestações...
- Já lhe disse para não pensar nisso agora, leve lá as coisas que tem o carro mal estacionado e eu tenho o seu telefone, depois falamos...
Lá me ajudou a carregar com tudo para o carro e despedimo-nos com um sincero aperto de mão e um “não pense mais nisso, deixe lá”...
Tive de vir com a mala aberta pois o computador não cabia lá, dei comigo a caminho de casa a pensar que afinal ainda me mostram que valho alguma coisa, não pela oferta material, mas pelo apreço que alguém demonstrou pela minha pessoa, pelo facto de eu sentir que tinha conseguido com o meu trabalho e maneira de ser, merecer o apreço de alguém que não é, de todo, uma pessoal fácil e consegui uma reacção positiva e amigável da parte de um velhote solitário que desconfia de toda a gente e mais alguém...
E assim, ganhei um novo pc, cadeira e este “ambiente de trabalho” que, espero, me consiga trazer mais vezes aqui...